Bolsa Presença reforça a segurança alimentar das famílias dos estudantes da rede estadual

O benefício do programa Bolsa Presença, cuja primeira parcela de R$ 150 já foi creditada desde o dia 27 de abril, nos cartões da bandeira Alelo, está reforçando a segurança alimentar das famílias dos estudantes da rede estadual de ensino inscritas no CadÚnico e em condição de vulnerabilidade socioeconômica. O programa destinará cerca de R$ 280 milhões a 311 mil famílias. A iniciativa do Governo da Bahia visa evitar o abandono escolar e contribuir para fortalecer o vínculo do estudante com a escola e seu processo de ensino e aprendizagem.
Cada família contemplada receberá o crédito mensal de R$ 150, por seis meses. Com o valor, os beneficiados estão comprando alimentos e materiais de limpeza em supermercados e remédios em farmácias ou utilizando em outras necessidades da família ou do estudante, a exemplo da compra de materiais didáticos.
Este é o caso da dona de casa, Almita do Livramento, mãe dos estudantes Elza Batista, 16, 1º ano, e Elvis Batista, 19, que cursa a modalidade Educação de Jovens e Adultos (EJA), no Colégio Estadual Eurides Santana, em Poções. “Estou muito feliz com este benefício, pois eu e meu marido estamos desempregados, temos quatro filhos e este valor está nos ajudando muito. Comprei vários alimentos no mercado, perto de casa, como carnes, verduras, legumes, frutas e outros produtos”, disse.
Quem também está com a dispensa abastecida é Pedrina Amorim, mãe do estudante Vinícius Amorim, que cursa o 1º e 2° ano no Colégio Estadual Professora Áurea dos Humildes Oliveira, em Aporá. “Sou muito grata por receber este auxílio de R$ 150, pois ajudou muito com as despesas da casa com alimentação. Acabei de comprar açúcar, óleo, macarrão, margarina e outros alimentos, bem como alguns produtos de higiene pessoal. Este benefício veio para estimular os alunos e mantê-los firmes na escola. É uma ação que mostra o quanto o governo se preocupa com todos nós”, afirmou. 
*Sobre o programa -* O benefício do Bolsa Presença é por família, mas o aluno pode acumular com os demais benefícios que recebe, ou seja, os R$ 55, por parcela, do programa Vale-alimentação Estudantil e os R$ 100 para os monitores do programa Mais Estudo. O Bolsa Presença, o Mais Estudo e o Vale-alimentação Estudantil somam mais de R$ 410 milhões de recursos próprios do Estado da Bahia.
Além de a família estar cadastrada no CadÚnico, as condições para que o aluno matriculado receba o auxílio Bolsa Presença são: assiduidade nas aulas ministradas pela unidade escolar em que esteja matriculado, com frequência mínima de 75%; participação do estudante e da sua família nas atividades e avaliações escolares; desenvolvimento do projeto de vida e intervenção social; e manutenção atualizada dos dados cadastrais na unidade escolar e no CadÚnico.
*Consulta -* A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) disponibilizou um link para a consulta sobre o direito ao Programa Bolsa Presença. A consulta pode ser feita através do sistema SIADIANTE, da SEC, no Portal da Educação (educacao.ba.gov.br) . Quem não tem acesso à internet poderá ligar para a escola e solicitar a consulta no sistema.Foto: Divulgação

Estado prorroga até 19 de maio as inscrições para 44 cursos de qualificação profissional

A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) prorrogou, até o dia 19 de maio, as inscrições para 44 cursos de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), na modalidade de ensino não presencial de Educação à Distância (EAD), do Programa Educar para Trabalhar. Os cursos são voltados para estudantes e egressos da rede estadual de ensino e objetivam preparar os jovens e adultos, promovendo a inserção e a reinserção no mundo do trabalho. As inscrições podem ser feitas no endereço https://bityli.com/MgdKr. As aulas serão iniciadas no dia 31 de maio.  

Para disseminar ainda mais informações sobre os cursos, a SEC está promovendo encontros virtuais com gestores escolares de todos os 27 Territórios de Identidade.  

A estudante Rubia Emannuelly de Cerqueira, que está no último semestre do curso técnico em Administração, no Colégio Estadual Professora Olgarina Pitangueira Pinheiro, em Conceição do Coité, já garantiu a sua inscrição para o curso de Assistente de Recursos Humanos e está mobilizando os colegas. “Escolhi fazer esse curso por dois motivos: por agregar no currículo, tanto para concursos ou empregos e, também, por ser de graça. Além do aprendizado, acredito que esses cursos oferecidos pelo governo são grandes oportunidades para todos de classe baixa ingressarem no mundo do trabalho. Confio tanto nesses cursos, que incentivei os meus colegas a se inscreverem também”, afirmou.  

O estudante de Ensino Médio poderá escolher qualquer curso do seu interesse para fazer a sua inscrição. Já o estudante matriculado em um curso técnico da rede estadual realizará a inscrição em um dos cursos FIC (qualificação profissional) do mesmo eixo tecnológico do seu curso técnico. A metodologia de ensino utilizada será de Educação à Distância (EAD) ou de atividades remotas com o apoio de monitores, tutores e equipe de apoio para o desenvolvimento das atividades pedagógicas e de apoio ao estudante.  

São 200 mil vagas distribuídas em 11 Eixos Tecnológicos, em um total de 3.567 turmas. Dentre os cursos ofertados destacam-se: Programador de Dispositivos Móveis; Programador Web; Desenhista de Produtos Gráficos Web; Auxiliar de Laboratório de Microbiologia; Agente de Informações Turísticas; Assistente Administrativo; Desenhista da Construção Civil; Operador de Processos Químicos Industriais, Agricultor Agroflorestal; Confeiteiro; Padeiro; e outros. A relação completa dos cursos pode ser conferida no endereço https://bityli.com/j7OjQ

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser residente e domiciliado no Estado da Bahia; possuir registro de matrícula junto à SEC; possuir Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) válido; ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e possuir  frequência neste ano letivo; ser egresso de curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual, no período de 2017 a 2019; e possuir documentação pessoal. 

Seleção – O processo de seleção dos candidatos inscritos será feito por Sorteio Eletrônico, no dia 20 de maio. A listagem com o resultado parcial do processo de seleção com a indicação dos nomes dos classificados será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 23 de maio, ambos no Portal da Educação. A matrícula será realizada no período de 23 a 30 de maio. 
Foto: Divulgação

Educar para Trabalhar segue com inscrições abertas até 5 de maio para 44 cursos de qualificação profissional

Os estudantes e egressos da rede estadual de ensino têm até 5 de maio para realizar inscrições nos 44 cursos de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), na modalidade de ensino não presencial de Educação à Distância (EAD) do Programa Educar para Trabalhar. O objetivo é preparar os jovens e adultos, promovendo a sua inserção e reinserção no mundo do trabalho. Entre as oportunidades estão os cursos de Auxiliar em Agricultura de Precisão; Desenhista da Construção Civil; Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Recepcionista em Serviços de Saúde; e Agente Cultural, distribuídos nos 11 Eixos Tecnológicos. 

Segundo o estudante Marcos Gabriel Patrocínio, 17, no Centro Estadual de Educação Profissional em Tecnologia Informação e Comunicação (CEEP TIC), em Lauro de Freitas, esta é mais uma oportunidade de qualificação para a sua formação. “Estes novos cursos são de extrema importância, porque vão me oferecer mais uma chance de aperfeiçoar o meu aprendizado e, por serem mais curtos, posso almejar um espaço no mercado de trabalho e ajudar a minha família, enquanto concluo o curso de Comunicação Visual”.  

Os cursos estão sendo ofertados pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), pelo Programa Educar para Trabalhar, que integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário. 

Beneficiários – De acordo com o cronograma, os estudantes matriculados em 2020/2021 nos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, bem como os egressos dos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, que tenham concluído o curso técnico entre 2017 e 2019, deverão realizar a inscrição no período de 26 de abril a 1º de maio. Já os estudantes matriculados em 2020/2021 no Ensino Médio regular da rede pública estadual de ensino deverão realizar a inscrição no período de 2 a 5 de maio. 

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser residente e domiciliado no Estado da Bahia; possuir registro de matrícula junto à SEC; possuir Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) válido; ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e possuir frequência neste ano letivo; ser egresso de curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual, no período de 2017 a 2019; e possuir documentação pessoal. Seleção – O processo de seleção dos candidatos inscritos será feito por Sorteio Eletrônico, no dia 6 de maio. A listagem com o resultado parcial do processo de seleção com a indicação dos nomes dos classificados será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 9 de maio, ambos no Portal da Educação. A matrícula será realizada no período de 10 a 16 de maio. Os cursos terão duração média de três meses e serão distribuídos em três entradas. As aulas da primeira entrada serão iniciadas no dia 17 de maio; as da segunda entrada, no dia 5 de julho; e as da terceira entrada, no dia 30 de agosto

Foto: Divulgação

Professores e trabalhadores da Educação celebram vacinação contra o Coronavírus

Os profissionais ativos da Educação a partir dos 55 anos continuam sendo vacinados contra a COVID-19. As secretarias estaduais da Educação (SEC) e da Saúde (SESAB), juntamente com as secretarias municipais ampliam a mobilização para o processo, que envolve os educadores e profissionais da Educação Básica e do Ensino Superior das redes estadual, municipais e privadas. O cronograma para a aplicação das vacinas é divulgado pelos municípios de acordo com o recebimento de novas remessas dos imunizantes. 

Com 57 anos, Marivone de Oliveira Silva Pimentel foi a primeira professora vacinada do Centro Estadual de Educação Profissional (CEEP) em Gestão e Tecnologia da Informação Régis Pacheco, em Jequié. Atuando em disciplinas do curso técnico em nível médio em Secretariado, a docente contou que está esperançosa com a vacinação. “Foi uma emoção muito gratificante. Depois de tanto tempo convivendo com o medo de ser infectada e sem saber como meu organismo reagiria, criei uma grande expectativa na vacina. Sinto a alegria de saber que tomei a primeira dose. É uma emoção indescritível, um momento que renova a esperança e a vida com a possibilidade de conviver novamente com as minhas atividades rotineiras e sem medo”, disse a professora.  

Zeny Conceição Nunes, de 58 anos, ensina História e Filosofia no Colégio Estadual Vila São Joaquim, em Sobradinho.  

Nesta semana, Zeny tomou a primeira dose da vacina, tendo a segunda aplicação programada para julho. Ela chamou a atenção para os cuidados necessários que devem continuar sendo seguidos. “A vacina traz esperança! Ultrapassamos o número de 400 mil mortos, é uma tragédia. Precisamos fazer a nossa parte e manter os cuidados essenciais, como o uso de máscaras. Com a primeira dose me sinto feliz e esperançosa que essa realidade vai mudar”. 

Nesta sexta-feira (30), o Governo do Estado vai distribuir para os municípios as 336.300 doses de vacinas contra Covid-19, que chegaram à Bahia, nesta quinta-feira (29). Do total, 329.500 foram produzidas pela Fiocruz/Astrazeneca/Oxford e 6.800 pelo Butantan/Sinovac. Esta nova remessa dará possibilidade para que continuem sendo vacinadas pessoas dos grupos prioritários. 
Foto: Divulgação

Estudantes se inscrevem e falam das expectativas para os cursos de qualificação profissional ofertados pelo Educar para Trabalhar

Com 44 cursos, distribuídos em 11 Eixos Tecnológicos, como Ambiente e Saúde; Gestão e Negócios; Informação e Comunicação; Infraestrutura e Produção Alimentícia, o Programa Educar para Trabalhar está atraindo estudantes e egressos da rede estadual de ensino de toda a Bahia, que estão buscando ampliar as oportunidades de aprendizagem e de inserção no mundo do trabalho. As inscrições continuam abertas, até 5 de maio, no endereço https://bit.ly/2RcC28R. Os cursos são de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), de 160 a 300 horas, na modalidade de ensino não presencial de Educação à Distância (EAD). 

>> Veja os cursos disponíveis no Edital (https://bit.ly/2QjBbDr

A estudante Núbia Katiele, do Centro Territorial de Educação Profissional da Bacia do Paramirim, em Macaúbas, já garantiu a sua inscrição no curso de Assistente de Recursos Humanos, do eixo Gestão e Negócios. “Fiquei muito feliz com esta oportunidade e estou na expectativa. Acredito que ninguém deve perder esta possibilidade de vir a cursar um dos 44 cursos gratuitos ofertados pela rede estadual de ensino”. 

Para a estudante Cecília Maria Brito, do Colégio Estadual de Macururé, no município de Macururé, a oportunidade é imperdível. “Me inscrevi para o curso de Operador de Petróleo e Gás, do eixo Produção Industrial, e acho que nenhum estudante deveria ficar de fora dessa chance. São um total de 200 mil vagas!”, destacou. 

Os cursos estão sendo ofertados pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), pelo Programa Educar para Trabalhar, que integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário. 

Beneficiários – De acordo com o cronograma, o estudante matriculado em 2020/2021 nos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, bem como o egresso dos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, que tenha concluído o curso técnico entre 2017 e 2019, deverão realizar a inscrição no período de 26 de abril a 1º de maio. Já o estudante matriculado em 2020/2021 no Ensino Médio regular da rede pública estadual de ensino deverá realizar a inscrição no período de 2 a 5 de maio. 

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser residente e domiciliado no Estado da Bahia; possuir registro de matrícula junto à SEC; possuir Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) válido; ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e possuir frequência neste ano letivo; ser egresso de curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual, no período de 2017 a 2019; e possuir documentação pessoal. 

Seleção – O processo de seleção dos candidatos inscritos será feito por Sorteio Eletrônico, no dia 6 de maio. A listagem com o resultado parcial do processo de seleção com a indicação dos nomes dos classificados será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 9 de maio, ambos no Portal da Educação. A matrícula será realizada no período de 10 a 16 de maio. Os cursos terão duração média de três meses e serão distribuídos em três entradas. As aulas da primeira entrada serão iniciadas no dia 17 de maio; as da segunda entrada, no dia 5 de julho; e as da terceira entrada, no dia 30 de agosto. 
Fotos: Divulgação

Bolsa Presença beneficia famílias de estudantes indígenas, quilombolas e do campo

As famílias de estudantes indígenas, quilombolas e do campo da rede estadual de ensino já estão utilizando o benefício do Programa Bolsa Presença. Elas fazem parte das 311 mil famílias, com cadastro no CadÚnico, que receberão o crédito mensal de R$ 150, por seis meses, para que os  357 mil estudantes alcançados com a iniciativa permaneçam na escola e possam continuar fortalecendo suas aprendizagens. O Bolsa Presença faz parte do Programa Estado Solidário, do Governo da Bahia, e  representa um investimento com recursos próprios do Estado em torno de R$ 280 milhões. 

O vice-cacique Natan Neves, da etnia Pataxó, residente na Aldeia Tawá, localizada em Prado, já pegou o cartão de sua família, juntamente com a esposa, Luciene dos Santos, no Colégio Estadual Indígena Tawá. Ele falou sobre a importância do programa. “Sou pai de oito filhos e é muito bom, neste momento de pandemia difícil para todos nós, receber mais este benefício. Para nós, esta iniciativa é de grande valor, pois temos certeza de que não vai faltar o pão na mesa dos nossos filhos”, afirmou. Lucilene também ficou feliz com o Bolsa Presença. “Agradeço muito ao Governo do Estado por este auxílio, pois vamos poder comprar alimentos para os nossos filhos”, disse. 

No distrito de Laje dos Negros, em Campo Formoso, a quilombola Patrícia Ferreira, mãe dos estudantes Rian Ferreira dos Santos, 18, 3º ano, e Thais Santos Ferreira, 16, 1º ano, já pegou o cartão de sua família, no Colégio Estadual Quilombola Luís José dos Santos. “Neste tempo de pandemia, tudo fica mais difícil e este benefício do Bolsa Presença veio em boa hora, pois vai ajudar a nós, mães e pais de família, na comprar de alimentos para os nossos filhos”, afirmou. 

Sobre o programa – O benefício do Bolsa Presença é por família, mas o aluno pode acumular com os demais benefícios que recebe, ou seja, os R$ 55, por parcela, do vale-alimentação estudantil e os R$ 100 se for monitor do programa Mais Estudo. Cada beneficiário possui um cartão específico para utilização. O valor poderá ser utilizado para a aquisição de gêneros alimentícios, artigos de limpeza e compras em farmácias ou para outra destinação de interesse da família, como material escolar, por exemplo.  

Além de a família estar cadastrada no CadÚnico, as condições para que o aluno matriculado receba o auxílio Bolsa Presença são: assiduidade nas aulas ministradas pela unidade escolar em que esteja matriculado, com frequência mínima de 75%; participação do estudante e da sua família nas atividades e avaliações escolares; desenvolvimento do projeto de vida e intervenção social; e manutenção atualizada dos dados cadastrais na unidade escolar e no CadÚnico. 

Consulta – A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) disponibilizou um link para a consulta sobre o direito ao Programa Bolsa Presença. A consulta pode ser feita através do sistema SIADIANTE, da SEC, pelo endereço https://bit.ly/2Ri1WrX. Quem não tem acesso à internet poderá ligar para a escola e solicitar a consulta no sistema. 
Fotos: Divulgação

SEC está com inscrições abertas para 44 cursos de qualificação profissional

Montador e Reparador de Microcomputadores, Programador de Dispositivos Móveis, Programador Web, Desenvolvedor de Jogos Eletrônicos; Desenhista da Construção Civil, Confeiteiro, Padeiro, Agente Cultural, Operador em Petróleo e Gás, Agricultor Agroflorestal, Agente de Informações Turísticas, Cerimonialista e Organizador de Eventos. Estes são alguns dos 44 cursos de Qualificação Profissional ou de Formação Inicial e Continuada (FIC), na modalidade de ensino não presencial de Educação à Distância (EAD), que estão sendo ofertados pela Secretaria da Educação do Estado (SEC), pelo Programa Educar para Trabalhar, que integra as políticas públicas de assistência estudantil do Governo da Bahia, no âmbito do Programa Estado Solidário.  

São 200 mil vagas nos cursos de 11 Eixos Tecnológicos, como Ambiente e Saúde; Gestão e Negócios; Informação e Comunicação; Infraestrutura e Produção Alimentícia, que têm como objetivo  promover a qualificação profissional e ampliar as oportunidades de aprendizagem e inserção no mundo do trabalho para estudantes e egressos da rede estadual de ensino. Os cursos são de curta duração, de 160 a 300 horas, e as inscrições podem ser feitas até o dia 5 de maio, pelo  Portal da Educação (www.educacao.ba.gov.br). 

Beneficiários – De acordo com o cronograma, o estudante matriculado em 2020/2021 nos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, bem como o egresso dos cursos da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual de ensino, que tenha concluído o curso técnico entre 2017 e 2019, deverão realizar a inscrição no período de 26 de abril a 1º de maio. Já o estudante matriculado em 2020/2021 no Ensino Médio regular da rede pública estadual de ensino deverá realizar a inscrição no período de 2 a 5 de maio.  

Requisitos – Entre os requisitos para a inscrição, o candidato deve ser residente e domiciliado no Estado da Bahia; possuir registro de matrícula junto à SEC; possuir Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) válido; ser estudante regularmente matriculado no Ensino Médio da rede pública estadual de ensino no ano letivo de 2020/2021 e possuir frequência neste ano letivo; ser egresso de curso da Educação Profissional Técnica de Nível Médio da rede pública estadual, no período de 2017 a 2019; e possuir documentação pessoal. 

Seleção – O processo de seleção dos candidatos inscritos será feito por Sorteio Eletrônico, no dia 6 de maio. A listagem com o resultado parcial do processo de seleção com a indicação dos nomes dos classificados será divulgada na mesma data do sorteio e o resultado final, no dia 9 de maio, ambos no Portal da Educação. A matrícula será realizada no período de 10 a 16 de maio. Os cursos terão duração média de três meses e serão distribuídos em três entradas. As aulas da primeira entrada serão iniciadas no dia 17 de maio; as da segunda entrada, no dia 5 de julho; e as da terceira entrada, no dia 30 de agosto. 

Acesse a lista dos cursos: www.educacao.ba.gov.br 

Novas eleições de líderes de classe da rede estadual vão envolver escolha de representantes escolares, municipais e territoriais

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) publicou, neste sábado (24), no Diário Oficial do Estado (DO), a portaria que estabelece as normas, procedimentos e cronograma para as eleições de líderes de classe da rede estadual de ensino. A novidade, neste ano, é que serão realizadas, além da eleição do líder e vice-líder de classe, a escolha de representantes nos âmbitos escolar, municipal e territorial. As datas para a realização das eleições são: 10 a 14 de maio (Líder de Classe); 24 a 28 de maio (Líder da Escola); 7 a 11 de junho (Líder do Município); e 21 a 25 de junho (Líder do Núcleo Territorial de educação – NTE). Os mandatos serão válidos para o ano letivo de 2020/2021.   
O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou sobre a iniciativa que busca incentivar o protagonismo estudantil na gestão escolar. “O estudante é o agente mais importante nesse processo da educação, porque todo o nosso trabalho é voltado para que a pedagogia e a aprendizagem sejam fatores transformadores nas suas vidas. Por isso nada mais natural que eles possam contribuir de forma democrática neste processo. E para intensificar ainda mais essa participação, queremos eleger líderes escolares, municipais e territoriais, que possam estabelecer um relacionamento mais estreito com os gestores das escolas, dos Núcleos Territoriais de Educação e a própria SEC”.
Os estudantes que desejarem se candidatar a líderes e vice-líderes de classe deverão criar uma chapa e encaminhar para a coordenação pedagógica da escola. A unidade escolar deverá abrir um formulário on-line para a votação que permanecerá aberta das 08h às 22h horas no dia da eleição. Cada estudante somente poderá votar para a classe que tiver matriculado e para as eleições subsequentes somente poderão concorrer os eleitos nas eleições anteriores e poderão participar tanto os líderes quanto os vice-líderes.
Cabe à unidade escolar, ainda, definir e implementar as estratégias pedagógicas e administrativas que sejam apropriadas à participação dos estudantes que não têm acesso à Internet, sempre buscando respeitar as condições territoriais e cotidianas da comunidade escolar e a observância dos parâmetros de segurança relacionados à pandemia do novo Coronavírus. As unidades escolares que já realizaram eleição para a escolha de líderes e vice-líderes de classe escolar no ano de 2020 poderão optar por não realizarem o processo, informando no Serviço de Apoio à Gestão da Aprendizagem (SAGA), os nomes dos estudantes já empossados. 
As escolas que não conseguirem realizar as eleições nos prazos determinados pela Portaria deverão comunicar, em tempo hábil, ao NTE e à SEC as condições determinantes para a não realização do processo e propor datas possíveis para realizá-las.
Foto: ClaudionorJúnior / Ascom SEC

Mais de 310 mil familias serão beneficiadas com o auxílio financeiro do Bolsa Presença

O Programa Bolsa Presença deverá beneficiar cerca de 311 mil famílias e alcançar 357 mil estudantes da rede estadual de ensino. Cada família receberá R$ 150 por mês, durante seis meses, o que representa um investimento com recursos próprios do Estado de R$ 280 milhões, que também irão movimentar a economia em toda a Bahia. As famílias beneficiadas com o cadastro no CADúnico, por se enquadrarem na situação de pobreza ou extrema pobreza, já estão recebendo o cartão da bandeira Alelo, a partir do agendamento prévio  das escolas. O primeiro crédito estará disponível no dia 27 de abril. 
O programa de assistência estudantil do Governo da Bahia objetiva evitar o abandono escolar e contribuir para fortalecer o vínculo com a escola e o processo de ensino e aprendizagem.
Em Salvador, Tatiane dos Santos, mãe do estudante Éric dos Santos de Santana, 18, 3º ano, já pegou o cartão do benefício após ter agendado no Colégio Estadual Professor Carlos Barros, localizado no bairro de Paripe. “Esse valor de R$ 150 tem uma importância muito grande, pois no momento eu me encontro desempregada e a pandemia está nos impossibilitando de ter uma renda e dar um conforto melhor para os nossos filhos. Esse benefício vai ajudar muito na alimentação e na compra de produtos de limpeza e higiene pessoal”, afirmou. 
No município de São Sebastião do Passé, a 67,6 km de Salvador, Cristiane Cardoso dos Santos e sua filha, Thainara dos Santos Bispo, 18, 3º ano, foram juntas pegar o cartão no Colégio Estadual Deputados Luís Eduardo Magalhães. “O benefício vem em um momento bom, pelo fato de eu estar desempregada e isso ajudará em algumas despesas necessárias, como alimentação, pagamento de contas de água e luz e, também, vai ser importante para custear a internet, para que a minha filha possa assistir às aulas on-line”, disse Cristiane. 
O benefício do Bolsa Presença é por família, mas o aluno pode acumular com os demais benefícios que recebe, ou seja, os R$ 55, por parcela, do vale-alimentação estudantil e os R$ 100 se for monitor do programa Mais Estudo. Cada beneficiário possui um cartão específico para utilização. O valor poderá ser utilizado para a aquisição de gêneros alimentícios, artigos de limpeza e compras em farmácias ou para outra destinação de interesse da família, como material escolar, por exemplo. Juntos, estes três programas – o Bolsa Presença, o Mais Estudo e o Vale-alimentação Estudantil – somam mais de R$ 410 milhões de recursos próprios do Estado da Bahia.
Além de a família estar cadastrada no CadÚnico, as condições para que o aluno matriculado receba o auxílio Bolsa Presença são: assiduidade nas aulas ministradas pela unidade escolar em que esteja matriculado, com frequência mínima de 75%; participação do estudante e da sua família nas atividades e avaliações escolares; desenvolvimento do projeto de vida e intervenção social; e manutenção atualizada dos dados cadastrais na unidade escolar e no CadÚnico.
*Consulta -* A Secretaria da Educação do Estado da Bahia (SEC) disponibilizou um link para a consulta sobre o direito ao Programa Bolsa Presença. A consulta pode ser feita através do sistema SIADIANTE, da SEC, pelo endereço https://bit.ly/2Ri1WrX. Quem não tem acesso à internet poderá ligar para a escola e solicitar a consulta no sistema.
Foto: Josenildo Almeida/ Ascom SEC

SEC discute parceria com multinacional chinesa para ações na área de Tecnologia

A Secretaria da Educação do Estado (SEC) realizou, nesta quinta-feira (22), uma reunião com representantes da Huawei, empresa multinacional chinesa de tecnologia, com o objetivo de discutir parcerias na oferta de cursos de tecnologia a estudantes e de formação continuada de professores da rede estadual. A proposta é disponibilizar as iniciativas em unidades escolares, como da Educação Integral e da Educação Profissional, assim como em novos espaços de aprendizado desenvolvidos pelo Estado, além de capacitações pelo Instituto Anísio Teixeira (IAT). 

O secretário da Educação do Estado, Jerônimo Rodrigues, falou da possibilidade de ampliar a participação de novos parceiros na qualificação da educação baiana. “Temos conversado bastante com grandes empresas que atuam na formação de estudantes e professores e é muito importante podermos contar com uma multinacional que desenvolve um trabalho de qualidade também no Brasil. Queremos contar com uma série de parceiros que fortaleçam o ensino e a qualificação da educação, mas também que possamos construir juntos um aprendizado inovador em novos espaços que fazem parte do planejamento do Estado”. 

Para o diretor comercial do Setor Público da Huawei, Vitor Yu Quan, esta é um oportunidade de intensificar o conhecimento tecnológico para as próximas gerações. “Esta parceria pode ampliar o trabalho que já fazemos na Bahia com universidades, com um proposta voltada para a Ensino Profissional e o Ensino Médio estadual, além de capacitar os professores para que atuem no aprendizado dos estudantes”, afirmou. 

Ainda estiveram presentes ao encontro Danilo Souza, subsecretário da Educação do Estado; Cybele Amado, diretora-geral do IAT; Ezequiel Westphal, superintendente da Educação Profissional e Tecnológica da SEC; Iuri Rubim, diretor de Inovação e Tecnologia do IAT; e Cheng Jen, representante da Huawei ICT Academy.