Estudantes de Riachão de Jacuípe participam da V Semana da Educação Profissional e Tecnológica

2017-10-17-PHOTO-00000063

 

Esta semana está sendo de muito aprendizado e troca de conhecimentos para os estudantes dos cursos técnicos do Centro Territorial de Educação Profissional Bacia do Jacuípe II João Campos (CETEP), localizado em Riachão de Jacuípe (191 km de Salvador). Eles estão expondo trabalhos, participando de oficinas, apresentações culturais e outras atividades durante a V Semana da Educação Profissional e Tecnológica, iniciada na noite desta segunda-feira (16), e que segue até quinta (19), na unidade de ensino.

De acordo com a vice-diretora de Articulação com o Mundo do Trabalho, Ingridh Arapiroca Oliveira, o evento, que é aberto ao público e apresenta como tema “Um despertar para o empreendedorismo”, é essencial para o aprendizado dos estudantes. “O principal propósito é oportunizar a promoção e a difusão de conhecimentos, além da divulgação das produções dos estudantes dos cursos técnicos em Administração, Agroecologia, Enfermagem e Informática, junto à comunidade local e adjacente”, informa a gestora.

A programação do evento inclui palestras realizadas por convidados, minicursos, mesas-redondas, oficinas, exposições de trabalhos e apresentações culturais que têm como foco o papel do empreendedorismo como ferramenta para a geração de renda, cidadania, qualidade de vida e sustentabilidade.

O estudante William Fernandes Carneiro, 16, do curso técnico em Administração, diz que está entusiasmado para ministrar juntamente com seus colegas a oficina ‘Cheirinho do sucesso’. “Vamos abordar sobre como ser um bom empreendedor e como abrir seu próprio negócio. Ao final da atividade, vamos ensinar a fazer um aromatizador utilizando matérias como álcool, essências, palitos e outros”, destaca.

Quem também está à frente de uma das oficinas é Monicleia Souza Santos, 16, que faz o curso técnico em Informática. “Na oficina Criação de Site, mostraremos, na prática, como é o desenvolvimento de um site e vai ser muito interessante poder passar para as pessoas um pouco do que aprendemos durante o curso”, afirma a estudante.

Foto: Divulgação – ASCOM

Sai o resultado final dos selecionadas para a Etapa Territorial dos Projetos Artísticos e Culturais/2017 – Território da Bacia do Jacuípe

20161006_104307

Nos dias 26 e 27 de outubro de 2017 acontecerá em Ipirá o III Encontro Estudantil de Arte e Cultura, no qual estudantes das 27 Unidades Escolares do Território da Bacia do Jacuípe apresentarão suas produções de música, artes visuais, literatura, vídeo, teatro,coral e fotografia.

Confira abaixo a relação das Escolas e obras pré-selecionadas.

RESULTADO FINAL

Escolas Estaduais da Bacia do Jacuípe se preparam para a Virada Educacional 2017 – #TransformaÊ

15241993_1120461841384905_455593832016290918_n

O #TRANSFORMAÊ: VIRADA EDUCACIONAL BAHIA tem como base um dos eixos do Programa Educar para Transformar – Um Pacto pela Educação, o eixo 5 “Integração Família e Comunidade”. É um movimento educativo-cultural, proposto pela Secretaria da Educação do Estado às unidades escolares da Rede Estadual de Ensino, com o objetivo de potencializar a produção cientifica, artística, literária, cultural e social da unidade escolar com a participação do coletivo da comunidade local.

Em 2016, aproximadamente, 60% das unidades escolares estaduais atenderam ao chamado da Secretaria para realização de uma virada educacional no sentido de superar as dificuldades que as escolas vivenciavam. Essa ação foi marcada por 12 horas seguidas, simultaneamente, de apresentações artísticas, culturais e de experimentos científicos, além de debates com a comunidade escolar e local, dando visibilidade às ações e atividades inerentes à produção coletiva dos(as) estudantes, professores(as), funcionários(as), equipe gestora, pais/mães/responsáveis e comunidade local.

Em 2017, acontecerá a 2ª Edição do #TransformaÊ no dia 21 de setembro, cujo tema geral será Tomando Partido pela Escola. Com essa temática, a Secretaria da Educação do Estado da Bahia reafirma a importância da escola enquanto lócus da formação humana, social, política e econômica dos sujeitos da aprendizagem, favorecendo aos integrantes da comunidade escolar e local a realização, enquanto cidadãos(ãs), de intervenções sociais no ambiente para a melhoria da convivência e da atuação de cada um(a) dos(as) sujeitos que compõem o universo educacional.

Em nosso Território de Identidade acontecerá nas Unidades Escolares: CE Nuclear e José Ribeiro – Baixa Grande; CE Zenilda Farias – Capela do Alto Alegre, CE Edna Moreira e CETEP III – Capim Grosso; CE Nossa Senhora da Conceição – Gavião; CE Evangelina, Monsenhor, Maria Bastos e CETEP – Ipirá; CE Abelardo Moreira Mairi; CE Virgílio Francisco – Nova Fátima; CE Pedro Falconeri – Pé de Serra; CE Normal de Pintadas; CE Quixabeira; CE Dacilda Rios; Maria Dagmar; Didimo; CETEP João Campos; Osvaldo Cruz – Riachão do Jacuípe; CE Berilo Vilas Boas – São José do Jacuípe; CE Nossa Senhora de Lourdes e Renato Medeiros – Serra Preta; CE Antonio Carlos Magalhães – Várzea da Roça e CE Felipe Cassiano – Várzea do Poço.

Nessa edição, contaremos com as ilustres presenças do Professor Ney Campelo, Superintendente da Educação Básica, e da Profª Tereza Farias, da Coordenação do Ensino Médio da SEC.

Pela Educação, levantamos bandeira, assumimos a causa, tomamos partido!

ney

abelardo ACM

capela

cetep iii

edna falconeri

nuclear

osvaldo virgílio

WhatsApp Image 2017-09-20 at 10.47.06

Café Literário estimula alunos do Abelardo Moreira em Mairi

20953796_1829328200414881_5786364703263015621_n

“A linguagem é como uma pele: com ela eu entro em contato com os outros. ”
Roland Barthes
 

O Projeto CAFÉ LITERÁRIO teve início  há 6 anos, contemplando alunos as turmas do 3° ano Ensino Médio (mat/vesp), através das atividades propostas sobre a Segunda Fase do Modernismo no Brasil, sob a orientação da professora Marilza  Oliveira.

O surgimento desta atividade didático-pedagógica deu-se a partir da necessidade de dinamizar as vertentes de leitura e interpretação, tendo em vista que os espaços de leitura da escola devem ser entendidos como uma extensão de apoio ao conhecimento e informações interrelacionados a sala de aula, aprofundando a sua compreensão em espaços destinados a aprendizagem do educando.

Portanto, entende-se este projeto como um recurso didático-metodológico que visa tornar o conhecimento da Literatura algo significativo e informativo que possa ser utilizado socialmente, desempenhando o papel que a Linguagem tem como responsabilidade: externar as reflexões individuais e construir a percepção do contexto histórico em que ela está sendo inserida.

O Projeto é realizado anualmente nas dependências do Colégio Estadual Abelardo Moreira.

Após a apresentação e problematização há um tempo de descanso para que todos possam tomar um café e, ao voltar, o público é provocado a participar do debate, a partir da mobilização realizada pela Professora Coordenadora.

20953457_1829082640439437_2446762770681703338_n
20953806_1829084623772572_956639585704796484_n
20992701_1519197884784971_3929885151561914071_n

Alunos do José Ribeiro Pamponet visitam povoados e aprendem com os saberes locais

At José Ribeiro1

 

Com o objetivo de aproximar a família e a comunidade local da escola, professores, funcionários, alunos e gestores do Colégio Estadual José Ribeiro Pamponet, em Baixa Grande (a 252 Km de Salvador), no Centro-Norte do Estado, estão desenvolvendo o projeto “Zé nos Povoados”. A ação acontece por meio de visitas a povoados vizinhos da unidade escolar, quando é promovido um dia de lazer e de integração, através de dinâmicas em grupo e atividades esportivas e culturais. O momento também é de troca de experiências, pois os estudantes acabam aprendendo muito, a partir dos saberes, da cultura e das tradições da vizinhança.

Uma das comunidades visitadas foi a da Lagoa Queimada, que participou ativamente das palestras, debates e ações recreativas, como disputas de baralho, futebol, vôlei, montaria e slackline. As melhores equipes receberam brindes e medalhas. “A ideia do projeto surgiu a partir da necessidade que nós tínhamos de aproximar os pais, mães e responsáveis dos alunos à escola. Sempre que marcávamos uma reunião poucas pessoas compareciam e isso nos deixava frustrados. Então, pensamos em uma forma de levar o José Ribeiro Pamponet até às famílias e conhecer a realidade delas. Então, fazemos este dia de integração e o projeto está dando muito certo”, comemora o diretor Antônio Dias.

A estudante Tainá Oliveira, 16, 1º ano, conta que a família participou de várias atividades, entre elas o torneio de dominó. “Todos gostaram da iniciativa da escola, da integração e de conhecer meus professores. Foi muito divertido. Algo diferente”, relata Tainá. Já Gabriela dos Santos, 15, também do 1º ano, convidou os tios, que moram no povoado vizinho, para participar do dia de lazer e conhecer o projeto de sua escola. “Minha família conheceu meus professores, meus colegas e participou de quase todas as atividades. Gostei de torcer para os meus tios, que estavam disputando o torneio de futebol. Esse projeto de sair da escola e integrá-la à família e à comunidade é incrível”, comemora.

Para a diretora do Núcleo Territorial de Educação de Ipirá (NTE 15), Nívea Maria Araújo, que participou da integração na comunidade da Lagoa Queimada, estas visitas são o momento de conhecer a realidade dos estudantes e de integração dos dois espaços. “Este projeto é muito interessante, porque eles começam a tratar da questão de ultrapassar os muros da escola. Eles conseguiram fazer isso de uma maneira bastante concreta e com o envolvimento total da comunidade. Foi um dia de muito aprendizado, até mais para nós, os visitantes, porque a comunidade é muito organizada”, avalia.

At José Ribeiro

At José Ribeiro2

At José Ribeiro3

Fotos: Divulgação

 

Prazo de recadastramento de servidores ativos do Estado encerra neste domingo (27/08)

Recadastramento 2017

 

Os servidores estaduais da ativa que ainda não realizaram o recadastramento terão até domingo (27/08) para realizar a atualização cadastral. O recadastramento deve ser feito exclusivamente pela internet, aqui no Portal do Servidor ou diretamente do site www.recadastramento2017.ba.gov.br.

A prorrogação visa alcançar servidores que, por alguma razão, ainda não haviam efetivado seu recadastramento, seja por que se encontravam em período de férias, à disposição ou em readaptação, por exemplo. A lista completa das situações funcionais de servidores ativos que precisam realizar o recadastramento está disponível em FAQ no Portal do Servidor. Vale ressaltar que os servidores que não efetivarem a atualização cadastral no prazo estabelecido poderão ter o vencimento suspenso – de acordo com o Decreto nº 15.960, que institui o recadastramento.

O recadastramento é obrigatório para servidores concursados, ocupantes de cargos comissionados e contratados via REDA. Também devem se recadastrar servidores do Executivo em disponibilidade para outros órgãos da Administração Direta e Indireta e tribunais, aos Poderes Legislativo e Judiciário e a outras esferas de governo, como municipal e federal. Ainda devem realizar o procedimento servidores em readaptação funcional, no cumprimento de mandato eletivo, estagiários e jovens aprendizes.

O objetivo da ação é a validação dos locais e jornada de trabalho dos servidores, bem como atualizar informações cadastrais dos servidores, a fim de operacionalizar o sistema de recursos humanos do Estado.

 Procedimento - O recadastramento é um procedimento simples e contempla, basicamente, o preenchimento de um formulário. O acesso se dá com a mesma senha do contracheque online. Alguns campos – alteráveis ou não – já vão aparecer preenchidos na tela, com dados básicos. Os campos em branco, que forem de caráter obrigatório, deverão ser informados pelo servidor, assim como local de trabalho, regime de contratação e jornada de trabalho. Determinadas informações solicitadas no formulário serão específicas para cada secretaria.

Até o início da manhã do dia 14, dos 54 órgãos com servidores ativos a se recadastrarem – entre secretarias, empresas públicas e autarquias – 49 haviam alcançado mais de 80% de pessoas recadastradas. Destas, quatro já haviam concluído o recadastramento desde a semana passada: Gabinete do vice-governador, secretarias de Comunicação (Secom) e Desenvolvimento Econômico (SDE) e Centro Industrial do Subaé (CIS). Os cinco órgãos com percentual de recadastrados abaixo de 80% são o Irdeb, Casa Militar, Secretaria da Educação (SEC) e Fapesb.

Próximas etapas – Na segunda etapa do recadastramento, já iniciada, as Diretorias Administrativas de cada órgão vão cadastrar no sistema os nomes, números de matrículas e e-mails dos chefes imediatos de cada servidor. Já na terceira e última etapa, os chefes indicados pela coordenação de recursos humanos de cada unidade irão validar as informações fornecidas na primeira etapa, confirmando-as ou não.

Após a validação, a Corregedoria Geral da Secretaria da Administração do Estado da Bahia (CGR/Saeb) será acionada no sentido de verificar as inconsistências e corrigi-las. Paralelamente, os dados validados ficarão numa base temporária e posteriormente comparados com os dados do Sistema Integrado de Recursos Humanos (SIRH).

Implantado em fevereiro de 2015, através do Decreto nº 15.960, o recadastramento de ativos é realizado a cada dois anos. Em sua primeira edição, 148.281 servidores se recadastram. Do montante de servidores que não se recadastraram, 310 saíram da folha de pagamento, ou seja, deixaram de receber os vencimentos.

II Círculo de formação do Pacto pela Alfabetização aconteceu em Ipirá

IMG-20170817-WA0051

 

Aconteceu entre os dias 15 e 17 de agosto no auditório do CETEP Bacia do Jacuípe a formação do Pacto Pela Alfabetização em seu II ciclo. A formação contou o a presença de representantes das secretarias de educação dos municípios do Território da Bacia do Jacuípe.

O II Ciclo foi dividido em duas etapas, nos dias 15 e 16 os trabalhos aconteceram com os Coordenadores Pedagógicos dos municípios e nos dias 16 e 17 com os Coordenadores locais.

As atividades tiveram uma dinâmica intensa. A reflexão sobre as práticas alfabetizadoras abriram os trabalhos, sendo frisadas as propostas interdisciplinares, sinalizando as possibilidades de intervenções nas áreas de Língua Portuguesa e Matemática no Ciclo de Alfabetização.

IMG-20170817-WA0044

O compartilhamento de vivências das situações didáticas sobre modelagem e jogos envolvendo resoluções de problemas em conformidade com os campos conceituais, tendo em vista o planejamento a ser realizado na sala de aula do Ciclo de Alfabetização a partir dos tempos didáticos foram significativos, a troca de experiências enriqueceram e fortaleceram a formação, o que já é uma marca dos encontros do Pacto.

Outros dois momentos se destacaram no II Círculo:

A avaliação e o monitoramento no Ciclo de Alfabetização, as vivências apontadas na PDAL e PEDAM, levando em conta as especificidades de cada município participante. Monitoramento e controle social da Meta 5 – PNE e a organização do trabalho pedagógico.

 As orientações para elaboração das diretrizes e a constituição do sistema municipal. Fórum comunitário, revisão de conceitos, sistema de ensino gestão, planejamento de políticas locais e o Plano NALFA. Elaboração de diretrizes operacionais municipais da política de ciclos de alfabetização e o Momento Deleite fecharam as atividades do II Ciclo.

IMG-20170817-WA0053

A organização do II Ciclo de formação do Pacto aconteceu sob a articulação e coordenação das professoras Lorena Benevides – NTE 15 e Débora Santana Pacto/Pnaic que informaram também que o III Ciclo de formação ocorrerá em outubro de 2017.

IMG-20170817-WA0036

IMG-20170817-WA0058

IMG-20170817-WA0047

IMG-20170817-WA0037

Ouvidoria do NTE 15 percorrendo os municípios da Bacia do Jacuípe

20170816_152639Ainda cumprindo as metas previstas para 2017 de apresentar as ações do “Projeto Ouvidoria vai à Escola”, projetado pela Secretaria Estadual de Educação da Bahia, a técnica do NTE 15 , Karina Fabris, junto com a diretora do NTE 15, Nívea Maria e o Coordenador da CODEB, Adílio Silva, estão realizando visitas às Unidades Escolares da Bacia do Jacuípe, com ações direcionadas aos Líderes de Classe, representantes do colegiado,  representantes de grêmio e gestores.

20170816_143009Com o projeto intitulado de  “Ser, Conviver e Transformar,”  são apresentados os objetivos da Ouvidoria na escola: Promover a participação da comunidade escolar na gestão; Contribuir com a formação cidadã dos estudantes da rede estadual; Colaborar com o processo de mobilização em torno do Pacto Pela Educação, da melhoria na qualidade da educação e da garantia do direito de aprender, enfatizando sempre a importância da escuta empática, trabalhando a conexão e a relação em grupo, papel do líder na escola, fomentando assim o desenvolvimento  do protagonismo social.

20170816_153733Foram realizados   atendimento individualizados  junto à comunidade escolar, visando receber e examinar denúncias, reclamações, sugestões, elogios e pedido de informações, relacionados à execução das políticas educacionais, fazendo o devido registro no TAG. Também foram encaminhados aos gestores as demandas surgidas  para resolver ou minimizar as situações levantadas , ficando acordado que o NTE 15 sempre acompanhará as intervenções que serão realizadas.

Essa ação estreita os laços entre Líderes de Classe e Gestão Escolar, fazendo da escuta e da participação um instrumento de melhoria da qualidade da Educação em nossas Unidades.

20170816_142951 20170816_152532 IMG-20170808-WA0018 20170816_152551

Estado amplia acesso à bolsa permanência para professores prestes a se aposentar

Retorno as Aulas no Colegio Pedro Calmon (16) ED

 

Os professores que possuem os requisitos para a aposentaria, mas que desejam permanecer em atividade, podem requerer, a qualquer tempo, o benefício da Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe, implementada pela Lei n° 13.595/2016. A medida é baseada em portaria publicada pela Secretaria da Educação, no Diário Oficial do Estado desta quarta-feira (16). Aqueles que optarem pela bolsa e decidirem continuar lecionando recebem valores de R$ 800, para carga horária de 20h, e de R$ 1.600, para 40 horas. A vigência do recebimento da bolsa é a partir da data da publicação do ato de concessão.
“A Bolsa de Estímulo à Permanência em Atividade de Classe é uma iniciativa que reflete os esforços empreendidos pelo Governo do Estado para melhorar a educação pública. Afinal, estamos tratando de professores com larga experiência, profissionais que dedicaram suas vidas à escola e que, portanto, podem optar em continuar contribuindo com a educação e com a formação dos nossos estudantes”, comentou o secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro.
Dentre os requisitos para ser beneficiado, o professor precisa ter completado as exigências para a aposentadoria voluntária nos termos da Lei nº 11.357/2009; estar lotado em uma unidade escolar e ter optado por permanecer em efetiva regência de classe. A Bolsa de Estímulo à Permanência será paga pela Secretaria da Educação do Estado mensalmente e, exclusivamente, durante o ano letivo, e serão levadas em consideração áreas do conhecimento em que haja carência de docentes na rede estadual.
Os professores poderão dar entrada na solicitação do benefício se dirigindo ao SAC Educação, em Salvador e Feira de Santana, ou no Núcleo Territorial de Educação (NTE) vinculado à sua escola. Na etapa seguinte, o setor de Recursos Humanos da Secretaria da Educação apreciará os pedidos para a publicação dos contemplados, por meio do Diário Oficial do Estado.

 

Foto: Claudionor Junior/Ilustração

Encontro reúne 193 gestores escolares em Feira de Santana

gestores-de-educação-720x320

A cidade de Feira de Santana é sede do 6º “Diálogo com Gestores” da rede estadual de ensino. A série de encontros está sendo promovida pela Secretaria da Educação do Estado envolvendo todos os Territórios de Identidade da Bahia, com o objetivo de aliar ações, otimizar processos e fortalecer o eixo pedagógico das escolas. O encontro começou nesta quinta-feira (10) no Colégio Modelo, com as participações do secretário da Educação do Estado, Walter Pinheiro, e de técnicos do órgão central, e segue até esta sexta-feira (11).

O diálogo reúne gestores de 193 escolas, de 53 municípios, ligados aos Núcleos Territoriais de Educação (NTE) de Feira de Santana , Serrinha e Ipirá. Pinheiro falou sobre a importância desta troca de experiências. “Este é um processo continuado da Secretaria no que diz respeito à interação e a uma capilarização cada vez maior. Estamos cumprindo um dos compromissos assumidos pelo Governo do Estado, de a Secretaria chegar a alcançar todas as escolas e, ao mesmo tempo, fazer um processo de ausculta, portanto, conhecer o que está acontecendo na ponta, para adotar medidas que possam solucionar os problemas e, também, fazer um caminho de volta, vendo as boas experiências das escolas para melhorar a Educação”, destaca.

Além de palestras, também estão sendo realizados grupos de trabalho para tratar de temas de interesse das escolas. A diretora Isabel Ferreira, do Colégio Estadual João Francisco da Silva, localizado em Itiúba, é uma das participantes e diz que o encontro contribui para melhorar a gestão escolar. “Acho essencial que os técnicos da Secretaria venham até nós para tirar nossas dúvidas, pois contribui para desenvolvermos um trabalho de excelência nas nossas unidades”.


Fonte: Ascom/ Secretaria de Educação do Estado