Unidades Escolares da Bacia do Jacuípe empossam líderes estudantis

líderes III

Os colégios estaduais que compõem o Território da Bacia do Jacuípe realizaram as eleições e empossaram os líderes e os vice-líderes de classe 2019 esta semana.

Entre algumas atribuições dos líderes de classe se destacam:

– Estabelecer contato permanente com os demais Líderes de Classe para troca de experiências e proposições para melhorias do processo educativo;

– Estimular o bom relacionamento da classe, através de diálogo;

– Elaborar um Plano de Ação que contemple as necessidades da unidade escolar relativas à melhoria do processo de ensino e da aprendizagem, respeitando as legislações vigentes, os trâmites administrativos da unidade escolar, contribuindo para a manutenção do clima escolar colaborativo;

– Buscar a opinião consensual do grupo para representá-lo em situações decisórias;

– Incentivar o desenvolvimento de comportamentos e atitudes que busquem a melhoria da aprendizagem da classe;

líderes V

“Ao ser líder ano passado, comecei a ver algumas questões com mais cuidado e atenção. Observar um lado da escola em geral, que muitas vezes não ficam tão claro para nós, estudantes. Como problemas estruturais e até mesmo dificuldades dos professores em sala de aula, assim como de nós alunos, também. Acredito que essa seja uma excelente oportunidade para criar uma relação melhor entre os estudantes, professores e a gestão da escola.” Ana Cláudia, 2ª série A – matutino, líder de classe no Colégio Estadual Governador Antônio Carlos Magalhães na cidade de Várzea da Roça.

líderes VII

Os alunos Marcos Lima Macedo e a aluna Isadora Lopes Sampaio, respectivamente líder e vice-líder do 3º ano A do Colégio Estadual Normal de Pintadas falaram algumas metas deles como representantes estudantis: “motivar os profissionais da escola, debater na sala de aula e nas reuniões soluções para os problemas abordados, motivar a participação dos alunos em atividades extracurriculares e esportivas, procurando chegar a 100% de aprovação da turma”.

Os estudantes eleitos nas funções líder e vice-líder de classe devem ser os interlocutores da turma junto à comunidade escolar, articulador e propositor de melhorias para a ambiência na unidade de ensino. A proposta faz parte do programa Educar para Transformar – um Pacto pela Educação, para promover o empoderamento juvenil, fazendo com que os (as) alunos (as) se envolvam nas ações realizadas nas escolas, contribuindo para a gestão democrática e participativa.

líderes IV

líderes VI

líderes I

líderes II